sábado, 28 de junho de 2014

ITU WORLD TRIATHLON SERIES (calendário)

Segue o calendário com todas as etapas:


Facebook: https://www.facebook.com/worldtriathlon?fref=nf

Assista em: https://triathlonlive.tv/live/

quinta-feira, 26 de junho de 2014

Dica sobre Garmin - fazendo backup de todos os treinos do Garmin Connect em seu computador

Esses tempos atrás formatei meu computador e esqueci de fazer um backup de meus treinos. Tenho todos eles gravados no Garmin Training Center e no site connect.garmin.com. Perdi todos os treinos do Garmin Training Center ficando apenas com os que estão no site. No site connect.garmin.com, não é possível exportar todos os treinos de uma única vez, pesquisando na internet achei uma solução bem legal.

Acesse o site abaixo:


Entre com seu usuário e senha e clique no botão submit.
Após o backup terminar sugiro que troque sua senha do site connect.garmin.com.

Após clicar no botão submit uma barra de progressão será exibida:


O site é muito simples porém bem funcional.

Ao final será gerado um arquivo chamado allrides.zip

E todos os seus treinos estarão lá dentro separados em arquivos .TCX
Agora basta importá-los para o Garmin Training Center do seu computador.

quarta-feira, 25 de junho de 2014

Fotos (minhas) Ironman Brasil 2014

Segue algumas fotos minhas no Ironman Brasil 2014

No bike check-in, encontramos o Carlos Galvão

Fotos da Corrida



Fotos do ciclismo




Foto da chegada


Foto das medalhas dos últimos 3 anos


quarta-feira, 11 de junho de 2014

Provas para se fazer no segundo semestre de 2014

Pessoal, sempre me pergunta sobre quais provas fazer agora nessa época do ano, morando em Curitiba, gostaria de indicar a todos uma série de provas chamada Heróis do Triathlon em nosso litoral, Caiobá / PR, segue o calendário:
- 06/07/2014 teremos um triathlon em distância Olimpica
- 12/10/2014 teremos um triathlon de Longa Distância
- 16/11/2014 teremos um triathlon em distância Olimpica
• Prova sem vacúo, percurso do ciclismo totalmente plano
• Organização nota 100
• Para quem fez inscrição para o Ironman Brasil 2015 e que nunca participou de um Triathlon de Longa Distância, super indico a prova do dia 12/10/2014, tem tempo para treinar, e fazer uma ótima prova, procure também uma assessoria esportiva para te ajudar a planificar os treinos.


Inscrição para o Olímpico do dia 06/07/2014 aqui:


Pessoal que não conseguiu inscrição para o Challenge em novembro, e que não esta afim de ir até Pirassununga, estaremos de braços abertos para recepcioná-los aqui em nosso estado....

quarta-feira, 4 de junho de 2014

Ironman Brasil 2014 - 25/05/2014

Segue os detalhes da minha prova no Ironman Brasil 2014, em 2014 não sei o que aconteceu com a Latin Sports, porém as parciais da prova demoraram para sair no site oficial da prova, e quando saiu, saiu de forma totalmente errada, após muitas reclamações por parte dos atletas eles retiraram do ar os resultados e postaram logo em seguida novamente os tempos corrigidos, porém as parciais saíram erradas novamente, em meu caso. As parciais que vou colocar abaixo são as parciais que marquei em meu relógio, senão fosse isso teria ficado perdido com relação a meus tempos em 2014.

- Natação 3800m - 01:07:12
- Transição 1 - 09'29"
- 180km de ciclismo - 05:32:41
- Transição 2 - 07'11"
- Corrida 42.2km - 04:01:27
- Tempo total da prova - 10:58:02

Segue um breve relado da prova.

A natação

Em 2014 saí no meio do local da largada, logo atrás dos atletas de elite, bem a frente, achei que seria um local legal, pois não tinha quase nenhum atleta atrás de mim e as laterais estavam bem tranquilas também, resumindo não tinha aperto algum entre os atletas estava completamente livre para largar. Quando foi dada a largada eu nunca nos 3 anos de prova "apanhei" tanto, foi praticamente um UFC na água, muita gente e o pessoal larga de forma muito rápida, acredito eu ser a adrenalina da prova, só consegui me desvencilhar deste bolo de atletas após uns 500m da natação, chegando na primeira bóia, aquela muvuca de atletas de sempre, todos tentando contornar a bóia. Após contornar a primeira bóia a volta para a praia foi bem rápida e calma sem maiores problemas, após a primeira perna da natação saimos na areia e corremos por 70m até entrarmos no mar novamente e fazer a segunda perna da natação, a segunda perna da natação demorou demais para acabar e teoricamente falando era para ser 500m menor que a primeira perna, todos os atletas que marcaram em seus relógios Garmin marcaram 4200m de natação, ou seja, 400m a mais que o percurso real. Apesar de 400m a mais na natação o meu tempo da natação foi de apenas 2 minutos a mais em relação a 2013. Vale destacar que no meio da natação na volta da primeira bóia uma água viva bateu em meu queixo de leve e comecei a sentir uma dor suportável, tinha momentos que parecia que ela ainda estava grudada em meu rosto, fui esfregando o queixo na roupa de borracha para me certificar que realmente ela não estava grudada, ja na volta da segunda bóia para a areia uma outra água viva encostou em mim, desta vez no pulso, essa doeu demais, ficou vermelho, inchou e incomodou um pouco mais.

Transição 1

Chegando na transição 1 perguntei para o pessoal da organização se tinha vinagre para jogar no meu pulso que tinha sido atingido pela água viva, porém eles não tinham, ja havia nadado de bermuda, a bermuda que usaria até o final da prova, e tinha deixado na transição uma blusa de ciclismo (que resolvi usar pois possui bolsos grandes e seria o local que levaria a minha alimentação da prova), sequei os pés também para retirar resíduos de areia e coloquei meia seca e a blusa de ciclismo seca, até aí tudo bem, ao sair da transição tive que fazer o primeiro PIT STOP da prova para urinar, atrás da transição havia alguns banheiros e lá fui eu.

O Ciclismo

Durante o ciclismo tinha em mente fazer um pedal para 34kph de velocidade média, diferentemente de 2013 que saí para pedalar forte na primeira volta, resolvi sair em 2014 ja na média que tentaria levar até o final, até por que sabia que na segunda volta entraria o vento e eu teoricamente falando estaria mais forte para enfrentar esse vento. Não foi o que aconteceu, consegui levar a média em 34.6kph até o quilometro 130, após essa quiilometragem entrou um vento muito forte, comecei a sentir câimbras nas pernas, coisa que ano passado não havia acontecido, logo cheguei a conclusão que deveria estar desidratado, porém não sei se foi realmente isso, ou se realmente o vento estava muito forte, o Ironman Brasil na sua 2ª e última volta tem 2 subidas, estava sentindo que se forçasse demais nessas subidas teria câimbra no meio da subida e acabaria tendo que descer da bike, sendo assim coloquei na marcha mais leve da bike e fiz as subidas somente girando os pedais, a velocidade não passava de 8kph nesses subidas(muita gente me passou), se eu baixasse uma marcha que fosse, sentia os músculos da perna fadigados. A hidratação minha na bike foi de 700ml de água por hora, o que não é pouco. A alimentação de 30 em 30 minutos, algo em torno de 55gramas de carboidrato por hora, talvez esse tenha sido um ponto que me levou a sentir tal cansaço na segunda volta do ciclismo, uma capsula de sal a cada hora. Faltando uns 30km para acabar o ciclismo parei a bike para urinar (por incrível que pareça, cada parada dessas consome no minimo 2 minutos). Confira como foi meu ciclismo através do meu Garmin, separei as voltas de 10km em 10km, fica fácil de ver o momento em que o rendimento começou a cair.

http://connect.garmin.com/activity/508261106

Transição 2

Chegando na transição 2 retirei a blusa do ciclismo, coloquei o TOP que usaria na corrida, peguei minha alimentação, na corrida uso somente gel, peguei as capsulas de sal e saí para correr. (antes tive que parar no banheiro novamente para urinar)

A Corrida

Este ano estava disposto a fazer uma corrida melhor que nos outros anos, e por incrível que pareça estava já quebrado do ciclismo, mais a corrida estava forte e solta, saí em bom ritmo, virei os primeiros 21km para 1 hora e 49 minutos (no kilometro 17 parei para urinar novamente), e faltava somente 21km agora, nesses últimos 21km parei em todos os postos de hidratação, andei, me alimentei e me hidratei super bem, porém após uma determinada kilometragem não tem santo que ajude, o cansaço bate e o rendimento caí muito e  para ajudar la pelo kilometro 30 as câimbras voltaram a aparecer o que me forçou a caminhar por vários momentos, meu ideal para esse tipo de prova sempre foi fechar abaixo de 11 horas, pois acho que é o que tenho capacidade para fazer. E esse ano consegui bater essa meta, e até acredito que conseguiria baixar mais senão tivesse quebrado na bike.

Observe que o tempo que marquei em meu relógio é praticamente o mesmo tempo que esta no relógio da chegada na minha foto de finisher:



Não escondo uma certa frustração no ciclismo pois este ano de 2014 estava muito melhor treinado que em 2013, e o ciclismo saiu pior em 12 minutos. Agora é treinar para baixar esse tempo em um próximo Ironman. Que por falar nisso está cada vez mais difícil. Mais isso é o legal do Ironman, já vi atletas super bem preparados chegarem atrás de mim, assim como já vi atletas menos preparados chegarem a minha frente, porém a prova é imprevisível  e como a gente vai estar ou se sentir na prova, só saberemos quando estivermos dentro dela. O dia é muito longo e como foi possível observar na leitura de meu relato, tive momentos onde estava super bem e tive momentos onde simplesmente estava um bagaço, porém nunca em nossas mentes nos passa a possibilidade de desistir, pois como relatei isso é normal dentro de uma prova com uma duração tão grande. 

Obrigado pela leitura e bons trenos a todos.

Coaching com Reinaldo Colucci

Uma semana antes do Ironman Florianópolis 2014 o Reinaldo Colucci, passou aqui em Curitiba para nos passar um pouco de sua vivencia no triathlon. Segue o que rolou através do vídeo abaixo:


Esse evento só foi possível por causa dos esforços do pessoal de minha assessoria esportiva a Webtreino Esportes.

Rapaz humilde e divertido... gente finíssima valeu muito a pena participar do evento.

Lubrificantes de corrente para bike

A algum tempo estou para fazer essa postagem porém só agora tive algum tempo disponível para isso.
Segue uma foto dos lubrificantes da Finish Line e em seguida colocarei algumas diferenças que percebi entre eles.


Essa explicação com as diferenças entre eles são relacionadas a lubrificar as correntes de bikes do tipo speed, porém esses lubrificantes podem ser usados em qualquer tipo de bike.

O Finish Line Humedo - é um tipo de lubrificante que utilizo somente em pedaladas que eu perceba que o dia será muito chuvoso e a distância a ser pedalada seja meio grande. Esse óleo deixa a transmissão lubrificada ao extremo e a corrente adere muito a sujeira, após uma pedalada em uma condição extrema como essa, retire todo o lubrificante da transmissão e aplique novamente.

O Finish Line Seco - deve ser utilizada pela maior parte dos atletas, por ser um óleo que não adere a sujeira mantendo a transmissão da bike totalmente limpa. Porém a frequência de aplicação deste lubrificante deve ser um pouco maior, pois a sua durabilidade não é tão grande, porém acredito que a transmissão da bike terá uma durabilidade maior. o Finish Line Seco em dias chuvosos não é indicado pois o mesmo saí com uma maior facilidade da corrente da bike, e dependendo da distância poderá ocorrer o problema de pedalar vários quilômetros sem lubrificação alguma na corrente.

Eu particularmente falando tenho os 2 em casa e dependendo do clima eu aplico um ou outro a corrente da bike. Mantenha sempre a transmissão da bike limpa e bem lubrificada para uma maior durabilidade de seus componentes.